Publicações

Santa Casa comemora 146 anos

Notícia publicada em 5 de julho de 2019

A Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes comemorou nesta quinta-feira (4/7) seus 146 aos de fundação com um culto ecumênico realizado na capela da Instituição e um bolo servido aos colaboradores e convidados. Provedoria, direção, membros da mesa e convidados participaram do evento.

No mês que festeja seu 146º aniversário, a Instituição mais antiga da cidade tem motivos para comemorar. Responsável por aproximadamente 5000 partos, 6.500 cirurgias e mais de 200 mil atendimentos por ano, sendo destes 96% voltados para o SUS, o hospital exerce a filantropia de forma responsável e humanitária na região do Alto Tietê.

Apesar de todas as dificuldades que atravessam as Santas Casas em nosso país, conseguimos manter nossas contas em dia e investir em modernização, treinamento e capacitação de nossos profissionais. Estamos investindo cada dia mais em pessoas e buscando parcerias para que possamos continuar prestando um atendimento baseado em boas práticas, medicina de qualidade e valorização da vida.

 

Santa Casa – História

A fundação da Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes ocorreu por iniciativa do vigário da cidade, padre Antônio Cândido Alvarenga, que reuniu representantes da comunidade mogiana em sua casa para criar uma sociedade cujo fim seria o de acudir os menos favorecidos. No dia 6 de julho de 1873, cerca de 130 pessoas participaram deste encontro que culminou com a idealização do Asylo da Sociedade Mogyana de Beneficência, primeira denominação da entidade. O primeiro artigo do Estatuto dizia que a sociedade praticaria a caridade cristã, especialmente aplicada à visita e ao curativo da pobreza enferma. Naquela época, os serviços eram feitos procurando os doentes carentes nos próprios bairros.

A primeira diretoria foi composta pelos seguintes membros: presidente, Padre Antônio Cândido Alvarenga; vice-presidente, Joaquim Augusto Ferreira Alves; primeiro-secretário, Tenente-coronel Joaquim de Campos Freitas; tesoureiro, Tenente-coronel Antônio Mendes da Costa; procurador, José de Almeida Grant e, ajudante, Capitão Tristão Augusto de Oliveira. Os primeiros médicos foram: dr. Paulo Malheiro de Melo, dr. Rodrigo Gomes Vieira de Almeida e dr. Salvador José Corrêa Coelho.
Em 6 de novembro de 1881, foi inaugurada a primeira sede do Asylo da Sociedade Mogyana de Beneficência. O primeiro imóvel era alugado e ficava no Largo do Bom Jesus, nº 1. Em 31 de julho de 1899, a sede passou a ser na rua Olegário Paiva, onde hoje fica a Delegacia de Ensino de Mogi das Cruzes. Mais tarde, em setembro de 1956, inaugura-se definitivamente na rua Barão de Jaceguai, nº 1148, a atual sede.

 

Compartilhe: Share on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someonePrint this page